Blog

5 sinais que seu site precisa de gestão de tráfego pago

A gestão de tráfego é algo muito importante para quem deseja atrair a atenção dos leads. Por isso que grande parte das empresas estão investindo em tráfego pago.

Isso porque além de destacar seu anúncio no meio de vários, ele ainda traz resultados mais rápidos para a sua empresa. Sendo assim, é uma ótima estratégia a ser usada.

Hoje em dia, tudo se passa online e saber investir nas plataformas certas de anúncio pode gerar a você um retorno muito melhor do que recorrer às estratégias convencionais.

Por isso que se você tem dúvidas e quer saber mais sobre o assunto, continue vendo este conteúdo.

Como funciona a gestão de tráfego pago?

Toda empresa almeja o crescimento e reconhecimento no mercado. E para alcançar isso, existem várias maneiras. A primeira coisa é entender como se revelar na internet.

Hoje em dia as empresas que não seguem o mundo digital acabam ficando para trás. É preciso que se acompanhe as mudanças para estabelecer sua marca no mercado.

Sendo assim, uma das primeiras etapas para se manter visível é abrir espaço nas páginas da internet construindo um site para sua empresa.

No entanto, de nada adianta construir um site e no fim das contas ele não receber nenhuma visita. Por isso, uma alternativa que busca driblar esse fator é a aquisição do tráfego pago.

Ele ajuda a evitar esse tipo de problema e ainda é um aliado para negócios que estejam em fase de consolidação. Basicamente, o tráfego pago se refere aos visitantes que chegam até um site por meio de anúncios.

Diferente do tráfego orgânico, que é mais lento, ele depende de um investimento para que resultados possam ser gerados a curto prazo.

O momento ideal para que se possa fazer uso da ferramenta é quando você não estiver alcançando os resultados que deseja. Assim, ao fazer uso de anúncio pago,  sua visibilidade aumentará.

Hoje em dia, a fonte de tráfego pago que mais é popular é o Google Ads. Por meio dele, pode-se criar anúncios e vinculá-los a qualquer plataforma parceira.

Qual a diferença entre tráfego orgânico e tráfego pago?

A principal diferença entre esses dois meios é que um precisa de investimento financeiro para que se possa aumentar a visibilidade. Já o outro não.

O tráfego orgânico é um investimento não físico e por isso você precisa colocar tempo e dedicação para que ele funcione. Os resultados aparecem, só que de maneira lenta e gradual.

Já o tráfego pago é o contrário disso. Se investe dinheiro para que ele funcione e, através disso, pode-se ter uma visibilidade muito maior.

Dependendo do quanto você estiver disposto a pagar, você poderá fazer anúncios muito atraentes e com bastante relevância. Dos prós que se pode obter, encontram-se:

  • Melhor taxa de conversão;
  • Contribui na divulgação de ações específicas;
  • Rápida visibilidade.

Um ponto negativo é que quando o budget chega ao fim o anúncio se encerra e o usuário não pode mais encontrá-lo, se encerrando também a grande visibilidade do site.

Por que investir no tráfego pago?

Se você tem como foco um resultado imediato, então o tráfego pago pode te ajudar bastante. Pois nem sempre as empresas possuem tempo para elaborar as estratégias de SEO que tragam resultados.

O tráfego pago não exige que se tenha um conhecimento técnico em sua execução, sendo assim, é muito mais fácil para uma empresa implementar em uma campanha.

Alguns dos sinais que fazem com que sua empresa precise considerar recorrer ao tráfego pago são:

  1. Não ter tempo para estudar as estratégias de SEO e produzir conteúdos relevantes;
  2. Não ter uma equipe que seja especializada em marketing de conteúdo;
  3. Criou o site recentemente e ainda não consegue atrair muitas pessoas para ele;
  4. Deseja criar um site e quer se certificar que ele terá a visibilidade do público-alvo durante o tempo determinado;
  5. Quer aumentar a taxa de conversão e reputação online.

Ao contrário do que se pensa, é possível criar uma boa estratégia com conteúdo pago sem que seja necessário investir rios de dinheiro.

Como funciona a gestão de tráfego?

Quando se faz um anúncio para públicos nichados, independentemente da intenção, seja para dar mais reforço da marca ou para incentivar a compra do usuário, existem dois métodos que farão esse anúncio funcionar.

  • CPC (Custo por clique);
  • CPM (Custo por mil).

A busca se coloca em ordem como se fosse um leilão entre aqueles que querem anunciar, principalmente se falam sobre o mesmo assunto. Sendo assim, é necessário optar por um desses métodos para que seu lance seja feito.

Você pode fazer o pagamento por clique de usuário no seu anúncio ou pelo aparecimento (mil vezes) nos resultados de busca.

O CPC é o mais indicado para que se possa levar tráfego de verdade para sua página, já que você só pagará pelos clientes que foram até lá.

O CPM é mais recomendado por quem quer uma visibilidade maior, pois o foco aqui é fazer com que o anúncio apareça mais.

Em quais plataformas usar o recurso de tráfego pago?

O Google Ads é uma das melhores opções de anúncio pois é a líder no mercado digital. No entanto, há outras possibilidades também, como o Facebook Ads, Instagram Ads, Youtube Ads, Linkedin Ads, Taboola e Bing Ads.

Todas essas plataformas, se bem elaboradas, tendo uma CTA (call to action) boa, apresentarão resultados expressivos sem que seja necessário gastar muito.

Algumas maneiras de melhorar esse serviço pago é conhecer a necessidade de sua persona, fazer anúncios objetivos e verdadeiros e usar o loolalike para aumentar o alcance do anúncio.

Além disso, se utilizar de técnicas de neuromarketing para que se possa aumentar a conversão irá ajudar bastante.

Conclusão

Por fim, vimos então um pouco sobre como o tráfego pago pode ser útil no que diz respeito a visibilidade e retorno rápido para sua empresa. 

Sendo assim, não deixe de conhecer melhor essa estratégia para tirar proveito dela o quanto antes. Conte aqui se você já patrocinou algum link ou se tem vontade de fazer isso.

Além disso, compartilhe este conteúdo com mais pessoas interessadas no assunto.

Escreva um comentário